Marcadores principais

Resenha: A Gente Ama, A Gente Sonha, de Fabiane Ribeiro

27.1.14

Título: A Gente Ama, A Gente Sonha.
Autora: Fabiane Ribeiro.
Editora: Publicação independente, e-book.
Número de Páginas: 260.
Sinopse: Num futuro distante, em que a humanidade é completamente diferente daquela que conhecemos, Vanessa depara-se com situações para as quais foi treinada a não se importar: morte, fé, família, amor. Uma mensagem vinda do ano de 2012 é apenas o começo das mudanças em sua vida, que se intensificam quando ela começa a sonhar livremente, o que também era proibido. Em uma narrativa sobre a reinvenção do homem do futuro, dos valores e do mundo, A gente ama, a gente sonha, é um misto de ficção futurista com os dramas atuais da humanidade, que, apesar dos esforços, nunca mudam. As perdas e os sonhos vão levar Vanessa a descobrir um mundo novo e a resgatar sentimentos escondidos em seu peito. Descobrir quem é o rapaz misterioso dos seus sonhos é apenas um de seus problemas, quando, na verdade, amar é o maior crime que ela poderia ter cometido. 
Livro no: Skoob.

Escrever esta resenha foi difícil, porque pensar em palavras para expressar o quanto eu amei esse livro foi algo muito complicado! Eu ganhei o e-book em um sorteio no SâmmySacional, comecei a ler na hora em que a Sâmmy me enviou, e não consegui parar mais. A leitura me prendeu logo nas primeiras páginas, e já adianto: A Gente Ama, A Gente Sonha acabou entrando para minha listinha de livros favoritos.
Esta história se passa no que restou da humanidade.
Restou após séculos de destruição progressiva (e o pior: consciente) de um planeta condenado ao abismo e à autodestruição por parte da espécie que o domina. O calendário atual ultrapassara a barreira de três milênios e os erros somados durante todo esse tempo, agora, apresentam resultados alarmantes.
♦ Página 13.
Narrado em terceira pessoa, A Gente Ama, A Gente Sonha conta uma história que se passa em um futuro distante, muitos séculos após o século XXI. Onde o mundo que nós conhecemos não existe mais. Os mares tornaram-se lodo. O céu não é mais azul, e sim laranja. Ar puro é coisa do passado, ele está tóxico. A natureza já era, e várias espécies de animais que nós conhecemos também.

A sociedade possuí um governo ditador chamado Maquinário, constituído por pessoas da classe E, a mais alta das quatro classes sociais, que são: M (miseráveis), P (pobres), R (ricos) e E (extremamente ricos). O Maquinário controla tudo. Desde o emprego que você terá até a pessoa com quem namorará. As pessoas são proibidas de sonhar livremente - o governo criou máquinas para controlar os sonhos das pessoas - e de ter sentimentos, sendo esses crimes dignos de penas de morte. 

Cidadãos das classes R e E tem suas casas cercadas por redomas de vidro, que não permitem a entrada do ar poluído. Já as classes M e P, vivem em casas sem proteção e tudo o que tem para se proteger são bombinhas de ar e postos de respiração coletivos. Vários cidadãos das classes baixas morrem diariamente, sufocando pela rua. Mas ninguém se importa. Afinal de contas, tudo isso é normal. Aliás, o lema do Maquinário é uma vida é apenas uma vida e uma morte é apenas uma morte.
Não era uma sociedade pós-apocalíptica. Era o próprio apocalipse.
♦ Página 15.
Em meio a esse caos, nós conhecemos Vanessa, uma mulher de 26 anos pertencente a classe R. Ela cuida de seus irmãos mais novos, Dominique e Junior, desde a morte de seus pais. Levava uma vida monótona, vazia, assim como todas as outras pessoas, até começar a ter sonhos próprios, não controlados pelo Maquinário. Sonhos em que o céu ainda é azul, em que a grama verde está abaixo de seus pés. Sonhos onde a natureza ainda existe em abundância, onde não existem redomas. Onde o mundo ainda é um lugar lindo. E são nesses sonhos em que Vanessa encontra o amor da sua vida. Não o homem que o governo escolheu para ser seu namorado, mas sim o homem que seu coração escolheu amar.
- Porque qualquer jardim regado a dois é mais florido.
♦ Página 53.
Primeiro Vanessa fica com medo dos sonhos, medo do que aconteceria se o governo descobrisse que estava sonhando livremente. Mas certo dia, ela vai ao píer da sua cidade, avista uma garrafa de vidro no mar (lê-se: lodo) e acaba pegando a garrafa para si. Já em casa, ela percebe que tem algo dentro da garrafa. Uma carta, escrita em 2012. Ela decidiu ler a carta, e as palavras escritas nela fizeram com que Vanessa refletisse sobre o mundo em que vive e as atitudes que toma. Desde então, o medo de sonhar que Vanessa tinha sumiu. Ela passou a desafiar as leis do Maquinário, e isso obviamente trouxe graves consequências e mudanças.
De fato, muitas mudanças estavam acontecendo em sua vida. Mas as principais estavam ocorrendo em seu interior.
♦ Página 72.
A Gente Ama, A Gente Sonha me emocionou muito, e aposto que se eu fosse um pouquinho mais emotiva, teria derramado muitas lágrimas durante a leitura. Um dos pontos mais legais no livro, na minha opinião, é ser tão real. Okay, eu sei que os acontecimentos dele são fictícios, mas podem vir a acontecer algum dia, se não repensarmos nossas atitudes.

Com este livro, eu aprendi a dar mais valor o azul do céu, a natureza e ao ar puro. Aos sentimentos e sonhos. Aprendi que sem amor morremos aos poucos. Aprendi que a estranha mania de ter fé na vida é mais do que fundamental para cada um de nós.

Em fim, eu super recomendo esse e-book! Ele traz uma história emocionante, que me fez ficar pensando - e provavelmente te fará também, se for ler - na sorte que nós temos e em como ignoramos a beleza do mundo a nossa volta tantas vezes. Deixo aqui os meus parabéns a Fabiane Ribeiro, por ter escrito um livro tão maravilhoso! Não vejo a hora de ler mais de suas obras.
Classificação:  +  (5 estrelas e favorito).
Espero que tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu ou vai ler A Gente Ama, A Gente Sonha?
Beijos e até mais!

8 comentários:

  1. Já disse que eu amo livros que são feitos no futuro?
    Acho um tanto interessante saber qual a visão que o autor tem sobre o futuro.
    Amei os quotes, eles são bastante interessantes ^^
    Beijos, Cléo

    ResponderExcluir
  2. Fico MUITO feliz que você tenha gostado do livro tanto quanto eu, Taís! ^_^ É definitivamente uma daquelas histórias que nos levam a refletir um pouco sobre a vida, assim como também dá uma cor nova aos nossos sonhos e encobre nossos medos, mostrando que com amor, determinação e fé, tudo é possível. Espero que você possa conhecer um pouco mais das obras da Fabi no decorrer desse ano, uma é melhor que a outra, sem dúvidas. <3
    Muitos beijos!

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante a história, mesmo! <3 Amo livros que se passam no futuro! :3

    Um grande beijo,

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
  4. Sua resenha está maravilhosa! A história em si chama atenção, mas com a sua resenha, eu estou me corroendo para conhecer esta perfeição! Me lembrou também levemente (bem levemente) A Seleção, a questão das divisões de classes.. isso acaba por me deixar ainda mais curiosa com o livro.

    Mais um para a lista de compras, sua culpa Taís! Mas uma culpa do bem u.u ahsuahsu'
    Beijos! | .:Entretanto:.

    ResponderExcluir
  5. Eu QUERO ler! Se entrou para os seus favoritos é porque o livro é bom! <3 Tem post novo lá no Blog, já viu? Passa lá e comenta o que achou! Beijos <3 http://gostosdeadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. esse livro parece, tipo, maravilhoso. Preciso ler :')

    ResponderExcluir
  7. Nunca tinha ouvido falar... Esse livro só tem em e-book? Não existe em livro físico? Realmente, eu acho que isso tudo pode acontecer um dia se o ser humano continuar assim como estamos atualmente...

    Beijo *-*

    ResponderExcluir
  8. Parece ser bom demais ! ♥ rsrs
    makemodaformeanuelle.blogspot.com

    ResponderExcluir