Marcadores principais

Entre Aspas #1: A Menina que Roubava Livros

24.2.14



Olá! Em primeiro lugar, vou dizer uma coisa que com toda certeza você já percebeu: o blog está de roupa nova. Desta vez, vestindo o céu dessa foto como cabeçalho e plano de fundo da barra lateral. Um céu de fim de tarde, rosado, daqueles que eu amo. Se bem que eu amo quase toda cor de céu. Sendo azul, rosa, alaranjado... Só não cinza, chuvoso. Dias ensolarados sempre são protagonistas de céus maravilhosos. Se bem que, ás vezes, o céu que vem depois da tormenta é o melhor. De vez em quando, aparece nele um arco-íris. E eu sempre amei coisas coloridas.

Em fim.

Talvez eu esteja falando tanto sobre o céu por influência do Max. O lutador judeu que roubava o céu. Sim, de A Menina que Roubava Livros, aquele livro narrado pela Morte, cujo história se passa na Alemanha Nazista. Foi a minha (re)leitura mais recente. E foi tão emocionante como quando o li da primeira vez, no ano passado. Então senti a necessidade de falar sobre ele no blog, de novo. Já postei uma resenha por aqui, só que nela, coloquei um único quote. Isso foi quase um pecado da minha parte.

Nesta postagem, estão a maioria dos meus quotes favoritos desse tesouro literário. 
“Está aí uma coisa que nunca saberei nem compreenderei - do que os humanos são capazes.”
♦ Página 27.
“Por algum motivo, os homens agonizantes sempre fazem perguntas cujas respostas já sabem. Talvez seja para poderem morrer tendo razão.”
♦ Página 408.
“É muito mais fácil, percebeu, estar à beira de alguma coisa do que ser de fato aquilo.”
♦ Página 79. 
“Correu o dorso da mão pela primeira prateleira, ouvindo o arrastar de suas unhas deslizar pela espinha dorsal de cada livro. Soava como um instrumento, ou como as notas de pés em correria. Ela usou as duas mãos. Passou-as correndo. Uma estante encostada na outra. E riu. Sua voz se espalhava, aguçada na garganta, e quando ela enfim parou e ficou postada no meio do cômodo, passou vários minutos olhando das estantes para os dedos, e de novo para as prateleiras.
Em quantos livros tinha tocado?
Quantos livros havia sentido?”
♦ Página 123.
“Como a maioria dos sofrimentos, esse começou com uma aparente felicidade.”
♦ Página 76.
“• UMA VERDADEZINHA
Eu não carrego gadanha nem foice. 
Só uso um manto preto com capuz quando faz frio. 
E não tenho aquelas feições de caveira que vocês
parecem gostar de me atribuir a distância. 
Quer saber a minha verdadeira aparência? 
Eu ajudo. Procure um espelho enquanto eu continuo.
♦ Página 271.
“A consequência disso é que estou sempre achando seres humanos no que eles têm de melhor e de pior. Vejo sua feiura e sua beleza, e me pergunto como uma mesma coisa pode ser as duas.”
♦ Página 426.
“As palavras. Por que tinham que existir? Sem elas não haveria nada disso. Sem palavras, o Führer não era nada. Não haveria prisioneiros claudicantes, nem necessidade de consolo ou de truques mundanos para fazer com que nos sentíssemos melhor.
De que adiantavam as palavras?”
♦ Páginas 452 e 453. 
Odiei as palavras e as amei,
e espero tê-las usado direito.
♦ Página 459.
Um beijo,
Taís K.

12 comentários:

  1. <3 Seleção perfeita de quotes, apenas! <3
    Adorei os quotes das páginas 76 e 459, bem diretos e reflexivos. Os demais, porém, também revelam a beleza da história; Markus Zusak, ao que parece, soube usar muito bem as palavras, afinal. Mal posso esperar para ler o livro e acompanhar essa história emocionante! Muito embora, porém... eu já saiba de alguns spoilers, mas, sabe, não tenho muito problema com spoilers, não - desde que não arruínem a trama, ou, pelo menos, os acontecimentos não tenham coerência com a história. Também quero muito ver o filme, mas os três cinemas daqui devem ter feito complô para passar apenas legendado. Mas pretendo vê-lo em breve, de qualquer forma. <3
    Muitos beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! ^^
      O da página 76 é o meu favorito, acho. Esses dois são mesmo muito reflexivos. Sim, essa obra de Markus Zusak é perfeita ♥. Oh, spoilers... eu também não tenho muito problema com eles, se a história for boa pouco importa >.< Eu estou ansiosa para assistir o filme ^^
      Muitos beijoooos!

      Excluir
  2. Nossa, parece ser um livro realmente incrível! Eu comprei esse livro (pena que não consegui a capa original, que era a a que eu mais queria :( #xoranu), mas eu aposto que a história deve ser incrível e perfeita ♥

    Já segui seu blog, se gostar do meu, me segue também? | www.quirky-tree.com | ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é incrível, com toda certeza! =3 Que pena... Eu consegui comprar na capa original. Comprei online, no Ponto Frio ^^

      Excluir
  3. Quotes sempre me faxem querer muito ler um livro, eu fico lendo e procurando a citação, ainda não li esse, quero ler.

    Beijo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fico procurando as citações :p Leia sim, não vai se arrepender.
      Beijo ;)

      Excluir
  4. Nunca li a menina que roubava livros até hoje, acredita?hahaha! Tô sem dinheiro =s =s

    Bom, ameeei os quotes *-* perfeitinhos

    Bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando juntar dinheiro, leia! u.U Não vai se arrepender :)
      Fico feliz que tenha gostado *-----*
      Beijos ♥

      Excluir
  5. No momento estou lendo a Menina Que Roubava livros e estou adorando! É muito interessante e parece transmitir uma ótima mensagem ao final do livro! Adorei o blog!
    http://dior-diva-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Terminei de ler segunda-feira. Não estava muito animada com o começo, mas fui surpreendida, da melhor forma possível. História digna de ser favorita do coração de um leitor. PG 459 ♥

    Beijos.
    .:Entretanto:.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito digna, com toda certeza ♥.
      Beijos ^^

      Excluir