Marcadores principais

Mudar Uma Vez Mais

2.3.14


Dia desses, eu senti falta das palavras. Senti saudade de organizá-las em forma de textos e tentar (apenas tentar) organizar meus sentimentos também. Faz tanto tempo que não escrevo que até sinto que perdi o jeito. Desde quando eu fiquei tão tímida? De onde foi que surgiu esse medo de falar? Isso não faz parte de mim. Não fazia, e fazia é passado. Porque agora faz.

Sim, eu tenho medo de mudanças. Quero que elas aconteçam, mas ao mesmo tempo quero que tudo continue igual. Patético. A vida sempre se transforma. De onde foi que surgiu toda essa vontade de olhar para trás? O receio de viver novas histórias? Hora, que bobagem. Novas histórias são tudo que eu quero. Tudo o que eu (acho que) preciso.

Não sei o que está havendo comigo. Eu nunca fui assim. Ou sempre fui, e só custei a perceber. NÃO! Eu não quero ter medo. Não posso, não devo. Mas não consigo evitar. Tem como evitar todas essas mudanças? Que pergunta idiota. É claro que tem. Sempre teve. Não exatamente evitá-las, mas sim transformá-las. Eu posso escolher quem eu quero ser. Quem eu vou ser. É claro que posso. Basta mudar uma vez mais. Disso eu sei que sou capaz.

Um beijo, Taís K.

10 comentários:

  1. Será que tem como ter medo de ter medo?
    Beijos!
    Blog: Emanuelle Souza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me pergunto isso sempre, Emanuelle...
      Beijos ♥

      Excluir
  2. Sempre sabemos do que somos capazes ♥
    Este texto foi tão sincero, espontâneo e verdadeiro... Parabéns Taís!

    Beijos, como sempre :) .:Entretanto:.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sempre ♥
      Muito obrigada, Ju! Fico muito feliz que tenha gostado, mesmo :)
      Beijos! ^^

      Excluir
  3. Que lindo texto, Taís!
    Realmente, ele é bastante espontâneo, fofo e sincero.
    Meus parabéns!
    Me perdoa por não estar comentando, mas a internet aqui em casa está realmente uma bosta.

    Beijos
    Cléo
    pobresnalivraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Cléo! ♡
      Entendo, internet assim é terrível ¬¬
      Beijos!!

      Excluir
  4. Admito que tenho o mesmo medo >.< é péssimo pois a gnt sabe que a vida muda a todo momento, mas mesmo assim o medo continua... Acho que a principal mudança que me assusta são as amizades... Perder o contato, nunca mais vê-los... É difícil :/

    http://enquantoachuvadissolveacidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato... É, a mudança que mais me assusta são as amizades também. Muito difícil. Eu nunca soube lidar bem com as pessoas que vão embora, mas estou tentando aprender :)

      Excluir
  5. Ultimamente eu meio que tenho andado assim também, sabe, Taís. Não sobre a timidez, mas por não saber direito como me expressar, entende? Sei lá, às vezes uma série de palavras nos veem à cabeça, todas elas cheias de sentimentos e significados, meio até interligadas, mas... na hora de escrever, é como se elas de repente se dividissem e não tivessem nada em comum, e aí não sabemos o que nem como escrever. E, em todo o mais à respeito, seu texto também foi excelente! Observo o mesmo, sem dúvidas. Você está cada vez mais precisa em seus textos, parabéns, minha amiga! Você vai longe, assim! ^_^
    Muitos beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo sim, Sâmmy. É exatamente isso que acontece. Muita coisa para escrever, pouco "talento" para colocar no papel. Bom saber que eu não sou a única que tem pensamentos que parecem interligados, mas simplesmente se dividem. Muito obrigada, amiga! Nem sabe o quanto suas palavras significam para mim. =D
      Beijos ♥

      Excluir