Marcadores principais

Somos Quem Podemos Ser #5

25.5.14

Capítulo 5:
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas


- Bem vindos ao ensino médio!
Roberto chegou a se assustar com a animação da professora que acabara de entrar na sala. Ela parecia ser do tipo de pessoa que fala demais, e ele prefere o silêncio. Felizmente ninguém se sentou ao seu lado, talvez por medo da sua cara amarrada.
- Eu me chamo Camila e sou a professora de filosofia de vocês. Têm quem pense que a filosofia é uma disciplina desnecessária. Eu discordo completamente! Minha disciplina aborda a arte do pensamento. Tenham em mente uma coisa: a filosofia envolve tudo. E hoje, teremos uma pequena atividade: pegarei o caderno de chamada e escolherei aleatoriamente nomes para formarem grupos de quatro. Depois, vocês terão um exercício. Alguma dúvida?
Pelo jeito, ninguém tinha dúvida nenhuma. Ao ouvir o silêncio vindo da turma, prof. Camila pegou o caderno de chamada e começou a dividir os grupos.
- Muito bem, vou começar. Eu falo os nomes e vocês se levantam, okay? Grupo um: Amanda, Liana, Gabriel e Lúcia. – Ela fez uma pausa, olhou para os rostos dos integrantes do grupo um, e continuou – Grupo dois: Luís, Fernanda, Larissa e Matheus. – Outra pausa para olhar quem faz parte do grupo dois – Grupo três: Mariana, Melina, Vinícius e Roberto.
Como a professora havia solicitado, Roberto se levantou, assim como seus colegas de grupo. Logo se sentou novamente e parou de prestar atenção nos nomes ditos pela professora. Ele detestava esse tipo de atividade: lidar com pessoas nunca foi seu forte.

***

Lina havia gostado do seu grupo. Mariana e Vinícius pareciam ser simpáticos. Mariana se sentava na segunda fileira da fila do meio, e Vinícius na terceira fileira da parede. Só que também estava em seu grupo aquele menino do fundão, Roberto, que não parecia ser um exemplo de pessoa legal.
- Alguém ficou sem grupo? - Palavras da prof. Camila.
Ninguém se manifestou.
- Então, podem se reunir.
Melina olhou para os integrantes de seu grupo, como se perguntasse com o olhar para onde deveriam ir.
- Vamos nos reunir aqui no meio. – Falou Mariana, e foi para lá que eles foram.
Melina sentou-se ao lado de Mariana e de frente para Roberto.
- Não sei vocês, mas eu amei a blusa da nossa professora! - Disse Mariana, animadamente - “Um livro é um brinquedo feito com letras” é uma frase perfeita!
- Concordo! Quero muito uma camiseta assim. É um dos meus sonhos de consumo. - Comentou Lina.
Mariana iria falar alguma coisa, mas a professora abriu a boca antes.
- Atenção, pessoal! A atividade é a seguinte: vou passar duas frases no quadro, vocês devem debater sobre a relação entre elas e suas opiniões sobre o assunto. Depois, alguém do grupo escreverá a conclusão do debate em uma folha e me entregará.
As duas frases eram do livro O Pequeno Príncipe.
"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas." e "O essencial é invisível aos olhos." 
- E então pessoas, algo a dizer? – Perguntou Vinícius.
- O essencial citado na frase são as relações que temos com as pessoas. Os sentimentos. – Disse Melina.
- E as pessoas se tornam eternamente responsáveis pelos amigos que fazem, pelas pessoas que passam a amá-las. É, acho que essa é a relação. – Falou Mariana.
- Falta nossa opinião. - Disse Vinícius
- Ei, Roberto, não tem algo a dizer? - Indagou Mariana.
Por um segundo, ele ficou pensativo. Como se estivesse decidindo entre falar ou não. Optou por falar.
- Tenho sim. Em minha opinião, as pessoas, o universo e tudo mais não tão nem aí para as relações e sentimentos. As pessoas sempre vão embora, mais cedo ou mais tarde, querendo ou não, e o buraco que deixam é sempre grande demais para ser preenchido com as boas lembranças. Até porque, recordar a felicidade que já foi embora jamais a trará de volta.
- Então você acha que relações com pessoas não deveriam existir? – Mariana estava com uma expressão de incredulidade no rosto. 
- Não as relações que te destroem por dentro quando são rompidas.
- Mas essas são as mais importantes. – Argumentou Mariana.
- E as que mais machucam também. – Disse Roberto, enquanto todos estavam olhando para ele com uma cara confusa – É isso que eu penso. Escrevam o que quiserem, tanto faz.
Os quatro ficaram em silêncio por alguns minutos, até Mariana falar novamente.
- Acredito que as relações com pessoas e os sentimentos são fundamentais em nossas vidas, porque são os laços que criamos uns com os outros que nos fazem realmente humanos. E, uma vez que formamos um laço, é nosso dever dar o nosso melhor para mantê-lo vivo. Podemos escrever isso?
Vinícius concordou. Roberto nem ao menos olhou para Mariana, estava concentrado rabiscando alguma coisa no caderno. Melina, a princípio, não respondeu. Estava ocupada, refletindo sobre a resposta de Roberto, porque ao pensar em seu bisavô, Senhor Vinícius, ela quase chegou a dar razão aos argumentos do rapaz. Mas então se lembrou de que seu bisavô não se arrependeu de nada. O vínculo que ele teve com sua bisavó foi a melhor coisa que aconteceu em sua vida. Está certo que as memórias não preenchem o vazio, mas uma vida sem laços é completamente vazia, pensou.
- Ei, Melina? – Chamou Mariana.
- Hã?
- Podemos colocar minha resposta?
- Pode ser.
Assim que Mariana entregou o papel onde havia escrito a resposta para a professora, o sinal bateu e os alunos voltaram aos seus lugares. Quando Lina voltou para o lado de Lúcia, ela reparou que a amiga estava com uma expressão pensativa.
- Que cara é essa, Lina?
Melina olhou para Roberto antes de responder. Ele ainda estava rabiscando no caderno.
- Cara nenhuma, Lúcia. É impressão sua. - Disse, e sorriu para a amiga.
Para ler o capítulo anterior, clique aqui.

10 comentários:

  1. Pelo visto, Lina terá um grande caminho pela frente até conseguir se aproximar de Roberto e, principalmente, fazê-lo se abrir novamente para a vida. Ele precisa de um novo sopro de esperança e amor em sua vida, urgentemente.
    Me apaixonando cada vez mais por essa webnovela, Taís! <3
    Beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E booota grande nisso! Mas a Lina é uma personagem bastante persistente, acredite u.u
      Muito obrigada, Sâmmy! ♥
      Beijos :)

      Excluir
  2. Cheguei um pouco atrasada né Taís? :c Vou tentar ler os capítulos anteriores, espero conseguir. Você escreve muito bem, de uma forma simples e agradável <3
    Roberto precisa de um pouco de amor, só acho.
    XoXo, o seu blog é demais u.u
    http://criatividadeamil.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim :c Tomara que você consiga! \O/ Muito obrigada ♥
      Também acho :p
      Muito obrigada² ^_^

      Excluir
  3. Só li o primeiro capítulo, ele é muito legal. Mas tenho que ler os outros, daí leio esse aí, que deve estar demais Tayzita u.u
    Bye

    palavrasincessantes.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou do 1º capítulo, Biazita! Sim, faça isso u.u
      Bye!

      Excluir
  4. Ameii o capitulo!E muito bom.
    Bjsss
    diario-de-uma-adolencencia.com

    ResponderExcluir