Marcadores principais

Humana

20.12.14

Poem A Day 20 - Tema: Seus Pecados
Humana


Eu acredito que todas as pessoas tem um lado que detestam em si mesmas e que preferem esconder do mundo. Já escrevi isso outras vezes. Todos somos um amontoado de qualidades e defeitos, é normal preferirmos esconder a parte ruim. Mas, não há nada de realmente terrível em se ter defeitos, em se cometer erros, pecados. Contanto que eles sirvam como exemplo do que não se deve repetir no futuro.
Eu poderia dizer com convicção que odeio gente que julga pela aparência, mas, tem vezes que, ao olhar para uma pessoa, uma pequena vozinha na minha cabeça, me sussurra formando uma pré opinião dela. Não dou bola para essa pré opinião, porque não confio em primeiras impressões, mas, de qualquer maneira, estou julgando. Eu gostaria de ser capaz de desativar a parte julgadora injusta do meu cérebro, mas não dá.
Já fui uma pessoa egoísta. Mas não 100% egoísta, não. Eu me importava com os outros, porém, em primeiro lugar, eu. Meus objetivos, minhas ambições. Até que um belo dia tomei vergonha na cara e percebi que estava sendo muito injusta com as pessoas que me amam, porque elas também tem sentimentos e precisam receber apoio de vez em quando.
Muitas pessoas já me decepcionaram, me machucaram, e eu rebati com o mesmo veneno, talvez com uma dose um pouco maior, quem sabe. E guardei rancor delas. Não deveria, mas o guardei trancado a sete chaves no meu coração. Já desejei o mal dos que me machucaram, talvez deseje até agora. Não sei ao certo, tem sentimentos guardados em mim que eu desconheço.
Eu já fiz pessoas inocentes se sentirem mal, ou mesmo chorarem. E, depois, quando percebi o erro que cometi, chorei também. E me desculpei. Porém, sei que desculpas não provocam amnésia e que meus erros jamais serão esquecidos. Ou talvez sim, quem sabe. Talvez as pessoas com as quais errei saibam jogar os sentimentos ruins fora e permanecer apenas com os bons. Eu realmente preciso aprender a fazer isso.
Não me orgulho desse lado meu. É detestável, mas existe e faz parte daquilo que eu sou. Tento eliminá-lo a cada dia que passa, e, aos poucos, sinto que estou conseguindo. Mas eu sempre terei defeitos altamente detestáveis. E é até bom que eu os tenha. Ter defeitos faz com que eu seja obrigada a aceitar os defeitos das outras pessoas, ter defeitos me faz, de alguma maneira, igual a elas. Ter defeitos, cometer pecados, é o que me torna humana.

Beijos, Taís K.

Nenhum comentário:

Postar um comentário