Marcadores principais

Resenha: Perdida, de Carina Rissi

23.1.15

Título: Perdida - Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras Do Tempo.
Autora: Carina Rissi.
Editora: Verus.
Número de páginas: 363.
Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam.
Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke.
Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos... Perdida é uma história apaixonante com um ritmo intenso, que vai fazer você devorar até a última página.
Livro no: Skoob - Orelha de Livro.



Esse é um livro especial pra mim: além de ser um romance incrível, é um presente que ganhei da Yasmin, uma das minhas melhores amigas, no dia em que a gente se conheceu pessoalmente, no mês passado. Até dezembro de 2014, éramos 'apenas' amigas virtuais. Nós duas fazemos aniversário em novembro, então trocamos presentes: ela me deu Perdida - Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras Do Tempo, e eu lhe dei Claros Sinais de Loucura (o meu livro favorito, se ainda não leu, leia logo!)

Pois bem, a protagonista de Perdida se chama Sofia. Ela é uma mulher adulta (24 anos), independente, que tem seu próprio apartamento, trabalha, é viciada em tecnologia e nunca se apaixonou de verdade por alguém, tampouco entende porque as pessoas são capazes de cometer tantas loucuras por amor. Ela é muito prática e realista. Ah, e quando eu digitei que ela é viciada em tecnologia, eu quis dizer VICIADA MESMO. Tanto que ela trabalha em um escritório, um dia o seu computador de trabalho queima, mandam ela usar uma máquina de escrever, e ela não faz a menor ideia de como escrever com a danada! Em determinado momento, ela pergunta "onde fica o delete?"
"Viver em função de uma única pessoa, como se sua vida só tivesse sentido com ela por perto? Acordar e olhar para a mesma pessoa todo santo dia! Sexo com somente uma pessoa pelo resto da vida! Ter que cuidar da casa, do marido, dos filhos, do cachorro, além de trabalhar... Não era um tipo de sentença de escravidão, pelo menos?"
♦ Página 19.
Em uma certa noite, Sofia sai com sua melhor amiga, Nina. As duas vão pra um bar. Acontece que Sofia acaba bebendo mais do que deveria... Ela vai ao banheiro e derruba seu celular na privada. Luto ao celular, gente. No dia seguinte, Sofia trata logo de sair pra comprar um celular novo. Acaba encontrando, então, uma vendedora um tanto peculiar, que lhe vende um celular estranho. Digo estranho porque, antes de Sofia ligar o celular, ela estava no ano de 2010, e, assim que ela o liga, é levada para o ano de 1830. Sim, viagem no tempo! Ela vai parar exatamente no mesmo lugar em que se encontrava, só que muitos e muitos anos antes dela nascer.

Logo que ela chega no passado, Ian Clarke a encontra e a ajuda. Ele permite que Sofia fique em sua casa, enquanto ela tenta encontrar uma maneira de voltar ao ano de 2010. Porém, a vendedora do celular não é só uma doida que fica enviando pessoas para o passado, não. Sofia tinha uma razão para estar em 1830. Uma forte razão. Que é bem adivinhável só de lermos o subtítulo do livro: Perdida - Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras Do Tempo.

Eu simplesmente amei ler Perdida! Tô doida pra ler a continuação! É um romance apaixonante, e os personagens são extremamente cativantes. É o segundo livro da Carina Rissi que eu leio, o primeiro foi Procura-se Um Marido. Eu particularmente ainda prefiro Procura-se Um Marido, embora eu ame ambos os livros. Uma coisinha muito legal: eu fiquei sabendo que vai sair um filme de Perdida! Uhuuuuul! Não perco esse filme por nada!



"Eu era movida a música. Quase que literalmente. Usava música para quase tudo: para me acalmar, para relaxar, só por ouvir, para tomar banho, para ler, para tudo. Às vezes, quando eu dormia, alguns sonhos tinham até trilha sonora. Música era importante assim para mim."
♦ Página 27.
Classificação: 
Beijos, Taís K.

7 comentários:

  1. Estou perdidamente apaixonada por essa história *-*
    Já tinha ouvido falar, já quase comprei, mas ainda não li. Vou agora mesmo tratar de achar ele por aí.
    Adorei a resenha, xará ♥
    Beijos,

    www.princesasadoradoras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, Thaís, é sensacional! ^^
      Obrigada, xará! ♥
      Beijos!

      Excluir
  2. Eu adorei a resenha! Esse livro é 5 estrelas mesmo. Ainda não li a continuação nem os outros livros dela, mas estão todos na lista e nesse ano parece que vai ter muita novidade: um terceiro livro narrado pelo lindo/perfeito/divo Ian!

    Beijos,
    Blog Entretanto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Juh! ^^ Sim, já tô sabendo dessa novidade aí ♥ #Ansiosa!
      Beijos ♥

      Excluir
  3. Faz um bom tempo que eu estou querendo comprar esse livro. Não acho fácil pelas livrarias.
    adorei sua resenha :)
    Beijos.

    http://primaveraagridoce.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Você me deixou muito intrigada com esse livro!Você me deixou perdidamente com vontade de ler hahahahaha Um dia eu com certeza lerei.A história parece maravilhosa <33333
    http://mysticskills.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir