Marcadores principais

Cidades de Papel: Livro x Filme

19.7.15


Hey! No dia seguinte a estréia de Cidades de Papel (10/07), fui ao cinema com algumas amigas minhas assistir ao filme, porque eu simplesmente amei o livro e estava extremamente ansiosa para conferir a adaptação cinematográfica.
Pensei em escrever uma resenha sobre o filme, porém, ele é muito fiel ao livro, mudando apenas algumas coisinhas, e como eu já publiquei uma resenha do livro, iria ficar repetitivo escrever uma sobre filme também.
Decidi, então, escrever este comparativo entre as duas obras, apontando o que eu achei mais legal em cada uma delas. Simbora! Ah, se você ainda não leu/assistiu Cidades de Papel, fique sabendo que este post contém spoilers.
  • A Margo do filme é muito mais simpática do que a Margo do livro. Na adaptação cinematográfica, ela é uma garota divertida, que apenas está tentando encontrar seu lugar no mundo, descobrir sua identidade. No filme, Margo perde sua arrogância perante aos outros, se importa mais com a irmã, tornando-se, assim, uma personagem amável. Fica mais fácil de entender a fascinação de Q por ela. Ponto pro filme!
  • Enquanto os pais dos personagens tem uma participação importante no livro, quase não aparecem no filme. Portanto, no livro fica bem mais fácil de entender o porquê do comportamento de Margo. No filme, os pais super presentes de Q mal são citados. Ponto pro livro!
  • A Angela, namorada do Radar, embarcou com o restante da turma na viagem de carro. No livro, a personagem é praticamente esquecida, já no filme, souberam aproveitá-la muitíssimo bem. Ponto pro filme!
  • Margo e Quentin não foram ao SeaWord no filme. Sem comentários. Ponto pro livro!
  • O final alternativo do filme, em minha opinião, é muito mais completo e melhor do que o final do livro. Ponto pro filme!
  • O cadáver que Margo e Q encontraram quando crianças não é citado no filme tanto quanto no livro. Achei isso bastante falho, já que esse cadáver tem muita importância para os acontecimentos da estória, causando reflexões nos personagens. Ponto pro livro!
Empate decretado!
Sim, o livro e o filme tem suas diferenças, que não são apenas essas, já que eu só citei as mudanças que foram mais notáveis e importantes para mim. De qualquer forma, achei que os atores do filme trabalharam maravilhosamente bem.
O livro é ótimo.
O filme também é.
Recomendo ambos, que, com seus pontos positivos e negativos, em minha opinião, são cinco estrelas.



Beijos, Taís K.

3 comentários:

  1. Na realidade, eu nunca gostei desse livro. Achei ele meio fraco, a única parte boa é a narração, principalmente a parte que eles partem de van em busca da Margo. Depois que vi o trailer do filme eu tive certeza que o filme seria melhor pra mim.
    A Margo é muito chata, meu Deus >< As pessoas podem me odiar por isso, mas ainda não entendi as intenções dela e porquê ela fugiu. Pra achar seu lugar no mundo? Existem muitas outras formas de se descobrir isso. Talvez eu não tenha me identificado com a Margo, por isso não gosto dela. Só de ver o trailer percebi que a Margo do filme seria melhor. Mas não vi o filme ainda e não pretendo, portanto não posso afirmar com certeza.
    Vi seu post passado, vou comentar aqui, viu?
    Meus parabéns pro A minha maneira de ser! Poucos blogs conseguem melhorar tanto em tão pouco tempo, muito menos durar. Espero que esse blog, sendo um dos meus favoritos, viva por muito tempo. Se fosse possível termine sim o Poem a Day, adoraria ver seus textos e poeminhas dos quais tanto senti falta.
    photo-and-coffee.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a Margo do livro é chata pra caramba. A do filme é bem mais querida!
      Bem, se tem uma coisa que aprendi nesses meus aninhos de vida é que cada pessoa funciona de um jeito diferente. Eu concordo contigo, existem inúmeras maneiras de encontrarmos nosso lugar no mundo sem fugir de casa! Mas, quem nos garante que Margo já não fez uso dessas maneiras antes de fugir e nenhuma delas funcionou? Logo, a Margo fez o que fez porque precisava fazer. Porque, do ponto de vista dela, isso é o correto. Os neurônios dela disseram que isso deveria ser feito.
      Eu também não me identifiquei com a Margo, mas gostei do livro porque amo ler sobre personagens diferentes de mim, amo conhecer outras formas de pensar, sabe?
      Muito, muito obrigada, Belle! ♥ Tanto por este comentário de hoje quanto pelo incentivo que você sempre me dá. ^^ Terminarei o Poem a Day, com certeza!
      E seu blog também é um dos meus favoritos.

      Excluir
  2. Eu nunca li o livro, e nem assisti o filme, mas ok, rs


    Beeijos, te espero lá no meu blog ♥

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN

    Já conhece meu canal no youtube? Lá tem vídeos novos toda semana! ♡
    www.youtube.com/paaradateen

    ResponderExcluir