Marcadores principais

A indiferença é uma benção!

23.8.15

Foto: Barbara Schmidt

Bom mesmo é quando você torna-se indiferente. Já não guarda raiva ou rancor, já perdoou, porque já não faz diferença. Não te afeta mais. E já não existe aquela importância de que a pessoa pague ou não pelo que fez, porque, bem, você já a desculpou, já superou, mesmo que ela não tenha te pedido desculpas. Ela que siga seu próprio caminho! Que seja feliz! Assim como você é.
Cada vez que somos obrigados a conviver com gente que nos faz mal, nós aprendemos ao menos uma lição positiva com essas pessoas, não é mesmo? Comigo sempre foi assim, creio que sempre será. Vamos agradecer pelo mal que nos foi feito, porque ele nos provou, e provou ao resto do mundo, o quão fortes somos! Fortes para superar tudo. Levantar do chão quantas vezes preciso for!
A sua raiva, para quem te fez mal, é um troféu. A importância que você dá a essa pessoa é a vitória dela. Não existe nada melhor contra essas pessoas do que indiferença. A indiferença é uma benção! Não cultivar sentimentos - nem negativos nem positivos - por quem lhe fez mal é o melhor tapa na cara que você pode dar a essas pessoas, mesmo que, a essa altura do campeonato, você não queira dar um tapa na cara delas, porque, quando você não nutre sentimento algum, você simplesmente não se importa. A sua indiferença faz com que as pessoas malvadas sintam-se um lixo, incapazes de cumprirem sua missão - que é te ferir ou mesmo destruir.
A quem me fez mal, não desejo o mal. Já passei dessa fase imatura. A indiferença bateu em minha porta e eu a abri com bom grado! Quero que aqueles que me fizeram mal sejam felizes, tristes, alegres ou deprimidos, pouco me importa. Que sejam qualquer coisa! Longe ou perto de mim, tanto faz! Porque meu brilho ninguém mais apaga ou ofusca, já que não os permito fazê-lo, por conta da minha amada indiferença perante aqueles que nada de bom acrescentam em minha vida.

Beijos, Taís K.

Um comentário: